Formação humana no ciberespaço Os sentidos da presença na educação a distância
Formação humana no ciberespaço: os sentidos da presença na educação a distância
Série Nova Biblioteca, v. 24
Autora: Karla Estelita Godoy
Páginas: 162
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 0,230 kg
ISBN: 978-85-228-1269-1
Eduff
Edição: 1ª
Ano de publicação: 2017
Idioma: Português
Preço: R$ 35,00

Formação humana no ciberespaço: os sentidos da presença na educação a distância

 

Presença e distância têm múltiplos significados e se alternam com frequência, seja física ou virtualmente, e a palavra presença pode ser adotada com semânticas distintas, dependendo dos valores que atribuímos a cada situação que experimentamos.

Ao tratar dos sentidos da presença na educação a distância (EAD), este livro suscita a reflexão sobre as diversas formas de "estar presente" no mundo. Sua leitura possibilita uma mudança de visão sobre o que consideramos ser presença, influenciando não apenas a construção de nossas ideias sobre esse conceito, como os significados que emergem do ponto de vista pessoal.

Para haver formação humana, a presença do sujeito é indispensável. Presença que não é, segundo Hannah Arendt, algo estático ou apenas um tipo de comportamento, mas, sim, uma ação, capaz de criar e reinventar o novo, de produzir movimento e, assim, ser a condição para que o sujeito se "presentifique". Sem essa condição, diz Arendt, os homens não passariam "de repetições interminavelmente reproduzíveis do mesmo modelo".

O significado de "estar presente", tanto nesta "nova geração da educação à distância (EAD)" quanto nas anteriores (da correspondência ao rádio e à televisão), não tomou outra dimensão que não a da mera repetição de um padrão já bem conhecido.

Se algumas teorias se preocuparam com métodos e abordagens pelos quais o aluno poderia melhor aprender e construir conhecimento – independentemente do sucesso dessas práticas -, poder-se-ia supor também que a EAD levaria em conta a emergência de um novo e singular "modo de presença" no ciberespaço, que não poderia ser descartado como pressuposto teórico e/ou metodológico e epistemológico. Porém, esta obra destaca que são poucas as discussões a esse respeito, além de as políticas públicas de EAD que se implementaram no Brasil não se preocuparem com essa ideia, mas, sim, com a realização de um objetivo prático: alcançar quem está distante (ou quem não está presente fisicamente).

Assim, se a condição básica de construção das definições sobre a presença estava pautada na presença física, restaria supor que estar ou não presente seria mera contingência. Contudo, há de se ter algum outro tipo de presença para que a formação humana seja possível, e é exatamente isso que acaba por gerar uma inquietação investigativa.

Se a presença não se resume a um estado de ocupação material ou virtual no espaço/ciberespaço, nem a um determinado modelo de comportamento para mais facilmente aprender, quais seriam os sentidos de presença que deveriam ser considerados ao tratarmos da educação a distância? Haveria algum modo de presença peculiar para que se efetivasse uma educação que se qualifica pela distância?

Para responder a essas e outras questões, Karla Godoy considera a "ação" como a condição necessária para que haja presença a distância – aqui chamada de "presença-ação" – e, consequentemente, formação humana no ciberespaço.

Sobre a autora - Karla Estelita Godoy é professora associada do Departamento de Turismo da UFF e atuou como coordenadora de disciplina do curso de Licenciatura em Turismo (Educação a Distância) da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), pelo Consórcio Cederj. Doutora em Políticas Públicas e Formação Humana pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro, mestre em Memória Social e bacharel em Museologia pela Unirio, realizou pós-doutorado no Programa de Pós-Graduação em Antropologia da UFF, aprofundando seus estudos sobre cibercultura e métodos de etnografia virtual. Vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Turismo da UFF, coordena o Grupo de Pesquisa Turismo, Cultura e Sociedade (T-Cult) e o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Turismo e Museus.

--> Sumário e prefácio

--> Capa em alta resolução

Cálculo automático de frete




 

 




Eduff - Editora da Universidade Federal Fluminense
Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, Icaraí, Niterói, RJ - 24220-900
Telefones: (21) 2629-5287 e 2629-5288
E-mails: livraria@editora.uff.br e faleconosco@eduff.uff.br