A língua portuguesa no Brasil e em Portugal O caso das orações relativas
A língua portuguesa no Brasil e em Portugal: o caso das orações relativas
Coleção Biblioteca Eduff, volume 86
Autor: Eduardo Kenedy
Páginas: 255
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 0,440 kg
ISBN: 978-85-228-1133-5
Eduff
Ano de publicação: 2017
Edição: 1ª
Idioma: Português
Preço: R$ 45,00

A língua portuguesa no Brasil e em Portugal: o caso das orações relativas

 

O livro aborda um dos fenômenos gramaticais que supostamente distinguem a língua portuguesa no Brasil e em Portugal: o caso das orações relativas. Mais precisamente, as orações relativas que envolvem a presença ou a supressão de uma preposição - as chamadas relativas preposicionadas: (1) A coisa sobre a qual falei; (2) A coisa que eu falei dela; (3) A coisa que eu falei.

Muitos linguistas importantes defendem a hipótese de que as relativas dos exemplos (2) e (3) são inovações da língua portuguesa no Brasil. Da mesma forma, sustentam que as do exemplo (1) pertencem apenas à gramática lusitana, e, por isso, são pouco familiares na língua cotidiana dos brasileiros.

Eduardo Kenedy saiu por parte do mundo lusófono em busca de evidência empírica - e, sobretudo, experimental - em favor dessa hipótese: afinal, seriam as relativas dos tipos (2) e (3) criações dos brasileiros?

Segundo o autor, os achados de sua pesquisa apontam consistentemente para uma hipótese alternativa: os fenômenos linguísticos que existem nas orações relativas do português do Brasil existem também em Portugal e, mais do que isso, parecem existir em qualquer língua devido a questões que têm lugar na natureza cognitiva da linguagem humana.

--> Capa em alta resolução

Cálculo automático de frete

 


Eduff - Editora da Universidade Federal Fluminense
Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, Icaraí, Niterói, RJ - 24220-900
Telefones: (21) 2629-5287 e 2629-5288
E-mail: faleconosco@eduff.uff.br