Matar o morto
Matar o morto - Uma etnografia do Instituto Médico-Legal do Rio de Janeiro

Série Antropologia e Ciência Política, v. 57
Autora: Flavia Medeiros
Páginas: 221
Formato: 14 x 21 cm
Peso: 0,290 kg
ISBN: 978-85-228-1193-9
Eduff
Edição: 1ª
Ano de publicação: 2017
Idioma: Português
Preço: R$ 47,00

Matar o morto - Uma etnografia do Instituto Médico-Legal do Rio de Janeiro

 

A autora retrata os meandros do funcionamento do Instituto Médico Legal Afrânio Peixoto (Imlap) do Rio de Janeiro e os modos de tratar os falecidos, buscando desvendar como se pode "matar o morto", ou seja, como é desenvolvido um conjunto de procedimentos que visam identificar o corpo e a causa de sua morte.

Flavia Medeiros articula a capacidade de estranhar com a possibilidade de ser afetado pelo "campo", permitindo ao leitor compreender como conseguiu realizar a pesquisa num local pouco comum. Do mesmo modo, permite ver como os funcionários do Imlap, mesmo tão acostumados a lidar com cadáveres, são também afetados pelos mortos, por suas histórias e relações sociais.

Assim, os processos institucionais de identificação de cadáveres, analisados pela autora, possibilitam pensar sobre o papel social dos mortos, que não se restringe a indicar a transitoriedade da vida, mas principalmente aquilo que os mortos falam aos vivos: o indivíduo não está só.

Os ritos e cuidados revelados no livro demonstram que a posição social do morto explica que há vida após a morte, mas que isso não tem a ver com crenças na ressureição ou reencarnação, mas com a recomposição de tramas sociais nas quais todos estão envolvidos.

--> Sumário e apresentação

--> Capa em alta resolução

Cálculo automático de frete

 


Eduff - Editora da Universidade Federal Fluminense
Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, Icaraí, Niterói, RJ - 24220-900
Telefones: (21) 2629-5287 e 2629-5288
E-mails: faleconosco@eduff.uff.br e ouvidoria@eduff.uff.br