A união dos trabalhadores favelados
A União dos Trabalhadores Favelados e a luta contra o controle negociado das favelas cariocas (1954-1964)

Série Nova Biblioteca, v. 11
Autor: Marco Marques Pestana
Páginas: 297
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 0,465 kg
ISBN: 978-85-228-1177-9
Eduff
Edição: 1ª
Ano de publicação: 2017
Idioma: Português
Preço: R$ 59,00

A União dos Trabalhadores Favelados e a luta contra o controle negociado das favelas cariocas (1954-1964)

 

Entre 1945 e 1964, o crescimento das favelas cariocas esteve diretamente associado ao fato de serem espaços habitados majoritariamente por parcelas mais pauperizadas da classe trabalhadora, tanto por sua funcionalidade sistêmica, quanto pelo acionamento, pelos seus moradores, dessa "ferramenta de luta".

Fugindo das linhas de investigação na área, Marcos Pestana analisa algumas entidades e lutas conduzidas pelos favelados cariocas naquele período, conceituando-os como partícipes da classe trabalhadora. O autor sugere que, por meio de sua vivência cotidiana e dessas organizações e lutas, os favelados, em sua imensa maioria componentes da classe trabalhadora carioca, teriam participado ativamente de um processo mais amplo de formação de consciência classista por parte desse proletariado.

A pesquisa é concentrada nas mobilizações que têm início em 1954, com a fundação da União dos Trabalhadores Favelados (UTF), e que são encerradas com o golpe de 1964. A escolha resultou na percepção de que o caráter eminentemente classista das manifestações conduzidas por meio da UTF, o enraizamento de seus núcleos de base no cotidiano dos trabalhadores favelados, os contatos entabulados com outras organizações do proletariado carioca e a relativa radicalidade de suas demandas desempenharam papel fundamental na permanência e na expansão das favelas ao longo do período entre 1945 e 1964.

De início, o livro recupera parte da bibliografia sobre as favelas, para sintetizar os debates acerca de sua inserção nas estruturas do Rio de Janeiro de 1945-1964, e faz a historicização de algumas das representações sobre os moradores das favelas produzidas ao longo do século XX.

O percurso da UTF entra em cena acompanhado desde sua fundação até o término do primeiro momento de sua atuação, em 1958. Em seguida, é abordado o ano de 1959, quando foi realizado o 1º Congresso dos Trabalhadores Favelados, a partir do qual se fundou a Coligação dos Trabalhadores Favelados da Cidade do Rio de Janeiro (CTF), observando, também, a atuação posterior dessa entidade, fundada, principalmente, por setores já envolvidos com a UTF, e a consolidação do envolvimento do Ministério do Trabalho no movimento dos favelados.

Finalizando, é destacada a atuação estatal em sua relação com os favelados, suas mobilizações e organizações, recuperando as principais intervenções do poder público nas favelas desde os anos 1940 até o golpe de 1964, acompanhando a passagem do sistema de controle autoritário para o de controle negociado, investigando as diversas formas assumidas por este em resposta aos diferentes momentos do movimento dos trabalhadores favelados.

--> Sumário e prefácio

--> Capa em alta resolução

Cálculo automático de frete

 


Eduff - Editora da Universidade Federal Fluminense
Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, Icaraí, Niterói, RJ - 24220-900
Telefones: (21) 2629-5287 e 2629-5288
E-mails: faleconosco@eduff.uff.br e ouvidoria@eduff.uff.br