Prisioneiros do mito Cultura e imaginário dos comunistas no Brasil 1930 1956 220px
Prisioneiros do mito - Cultura e imaginário dos comunistas no Brasil (1930-1956)
Autor: Jorge Ferreira
Páginas: 320
Peso: 0,460 kg
ISBN: 85-228-0344-7
Eduff / Mauad
Ano de publicação: 2002
Edição: 1ª
Idioma: Português
Indisponível

Prisioneiros do mito - Cultura e imaginário dos comunistas no Brasil (1930-1956)

 

A obra focaliza a cultura comunista dos militantes do PCB no período que corresponde à política stalinista. Com ênfase na análise dos imaginários, mostra de que forma o universo simbólico mitológico criado pelo comunismo internacional foi apropriado pelos brasileiros.

Jorge Ferreira se dedicou à reconstituição da história da militância do PCB, do cotidiano de homens comuns que dedicaram suas vidas à crença numa causa: o fim da exploração capitalista e a construção de uma sociedade mais justa.

São abordaos os mitos do ideário comunista, as identidades e práticas do militante - suas vidas partidária e privada, sua moralidade e valores -, o braço violento do proletariado - o traidor e a organização, a vigilância revolucionária - a arte sitiada, com o debate sobre o papel dos intelectuais nos jornais comunistas - o intelectual comprometido, o grande censor -, os modelos exemplares - a URSS, Stálin (o homem de aço) e Luiz Carlos Prestes (o cavaleiro da esperança) - e o colapso dos mitos.