As cidades narradas
As cidades narradas: uma cartografia de paisagens possíveis para o jornalismo
Série Biblioteca, v. 89
Autora: Ana Cláudia Peres
Páginas: 136
Formato: 16 x 23 cm
Peso: 0,235 kg
ISBN: 978-85-228-1353-7
Eduff
Edição: 1ª
Ano: 2019
Idioma: Português
Preço: R$ 31,00

As cidades narradas: uma cartografia de paisagens possíveis para o jornalismo

 

Na imprensa contemporânea, é fácil identificar narrativas presas à racionalidade técnica, aos dados objetivos e modelos esquemáticos que acabam por gerar um texto autoritário e reducionista sobre as cidades, tal qual um cartão-postal de natureza asséptica.

Por outro lado, também são localizadas narrativas que conseguem se aproximar dos enunciados poéticos e ampliar o fato para além da moldura, trazendo à tona o avesso da cena, a partir daquilo que escapa, dos resíduos, das sobras.

Este ensaio começa exatamente na encruzilhada da experiência urbana com um jornalismo menos dogmático capaz de evidenciar, a um só tempo, as muitas cidades que existem em uma e os outros modos de narrar que fazem do jornalismo, também, um espaço plural. 

Em uma cidade, "Edemilson, o artesão", "Salma, a educadora", "Alex, o operário", "Sonia, a professora", "Rodolfo, o músico", "Dacoberto, o médico", "Leonard, o bombeiro", "João, o farmacêutico" e "Cláudio, o geólogo" narram o dia em que as suas vidas foram modificadas por um temporal.

Em outra, um cozinheiro que não sabe ler enfrenta os percalços de um mundo automatizado. Mas há ainda aquele homem (dizem) que reverenciou o amor no asfalto de Fortaleza; o catador das areias de uma praia de cartão-postal; ou a imensa população de moradores de rua de um bairro da Zona Sul do Rio de Janeiro.

Todas essas narrativas são tomadas de empréstimo para investigar a relação entre jornalismo e experiência urbana por uma perspectiva que percebe o primeiro pelo signo dos afetos, muito mais do que pelo código do real. Trata-se de uma reflexão sobre o lugar que o jornalismo ocupa hoje no campo do saber.

Para a autora, é preciso exercitar o olhar para a evidência de que, se existem as narrativas que enquadram a cidade, também é possível localizar no jornalismo aquelas que se deixam contagiar pela desordem das ruas e seus múltiplos sentidos, em que a escrita desafia e desorienta. De um lado, afasta o fazer jornalístico da técnica; de outro, o aproxima da interlocução e do diálogo.

Ao estabelecer uma conversa com João do Rio e Michel de Certeau, Roland Barthes e Renato Cordeiro Gomes, Walter Benjamin e Paul Ricoeur, Cremilda Medina e Vera França, o livro convida o leitor a percorrer as páginas de jornais e revistas em busca de outras cidades e de outros jornalismos possíveis.

Sobre a autora - Ana Cláudia Peres é jornalista, formada pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com mestrado e doutorado em Comunicação pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Este livro é resultado de sua dissertação, escrita a partir de um diálogo inspirador com o professor e orientador Fernando Resende. Em suas pesquisas, trabalha com os temas da narrativa, das cidades, da experiência e do testemunho para o jornalismo.

--> Sumário e introdução

--> Capa em alta resolução




AVISO DE SUSPENSÃO


As vendas pelo site e na Livraria Icaraí estão suspensas devido à emergência de saúde provocada pela pandemia do coronavírus, sem previsão de retorno à normalidade. Lamentamos o transtorno e agradecemos a compreensão.
Para cancelamento de compras pelo site e esclarecimento de dúvidas, entre em contato pelo e-mail
livrariavirtual@eduff.uff.br







Eduff - Editora da Universidade Federal Fluminense
Rua Miguel de Frias, 9, anexo, sobreloja, Icaraí, Niterói, RJ - 24220-900
Telefone: (21) 2629-5585 (secretaria)
E-mails:
livrariavirtual@eduff.uff.br (compras no site)
faleconosco.eduff@id.uff.br